sexta-feira, 14 de abril de 2017

A verdadeira lição de Jesus Cristo


Hoje é sexta-feira Santa, um dia muito importante para todos os povos, independente da religião que possuem. Hoje é o dia que um dos maiores profetas que a humanidade conheceu foi crucificado e morto de uma forma lenta e cruel, com exposição, quase um espetáculo. E graças a este acontecimento, hoje é também o dia que celebramos o perdão e deixamos de lado as vaidades e as razões. Hoje celebramos o amor.
Estava tomando banho e de repente caiu a ficha. Não sou a católica praticante padrão. Raramente vou à missa. Faz 20 anos que não me confesso. Mas vez ou outra faço uma novena, rezo o terço e me ajoelho ao ler um Salmo. Tenho minhas convicções e práticas tão próprias, tão íntimas, que me conecto com Deus do meu jeito, sem uma cartilha do que pode ou não fazer. Deus para mim não tem protocolos. A fé, para ser espontânea, não pode ter protocolos. E hoje, só hoje, descobri o verdadeiro motivo de Jesus ter sido crucificado.
Ele não morreu para nos salvar – essa culpa, essa dívida que as igrejas nos colocam é muito cruel para que ao nascer já a carreguemos nas costas. Jesus jamais colocaria um fardo desse em toda a humanidade. Ele também não morreu para nos dar vida eterna, não, pois nossos atos e nossa crença é que definirão o nosso destino, afinal temos livre arbítrio. Jesus morreu pelos seus ideais. Sim, ele morreu pelo que acreditava. Mesmo que a maioria ridicularizasse ele. Mesmo que não fosse de interesse do Estado suas pregações sobre humildade, sobre perdão, sobre dividir com quem não tem nada. Jesus morreu para provar que quando você tem a consciência tranquila de que está fazendo a coisa certa, você tem coragem de enfrentar até mesmo a morte.
A consciência tranquila de que você está sendo ético, que não está humilhando ou passando ninguém para trás. A consciência tranquila de tentar compreender as falhas do outro e amá-lo e perdoá-lo acima de tudo, pois somos passíveis de erro. A consciência tranquila de que você está fazendo o bem, ajudando quem precisa, sem olhar para status ou classe social – todos precisam de ajuda, desde o mais rico dos homens até o mendigo. Sim, meu amigo, Jesus foi crucificado simplesmente por fazer o bem. Para viver com a consciência tranquila é preciso muita coragem.
Coragem de enfrentar o Estado opressor, coragem de enfrentar ideias e concepções de sociedade arcaicas, coragem de enfrentar o sistema que prega que uma pessoa de status ou rica é melhor que as outras. Coragem de enfrentar o poder, quando Jesus diz que não devemos discriminar ninguém. Jesus teve coragem de enfrentar fariseus e imperadores somente para pregar para o povo que o caminho da humildade, do perdão e do amor era possível. Que todos poderiam partilhar seu pão sem que isso o tornasse fraco. Que todos mereciam uma segunda chance, seja o filho pródigo, seja a mulher que seria apedrejada por cometer adultério.
Jesus provou que o arrependimento é a maior graça que alguém pode provar na vida e que só ele é capaz de mudar o mundo e as pessoas. Jesus mostrou que ele tinha fraquezas, sofria tentações, mas os seus ideais de vida o mantinham firme e não o desviavam. Jesus mostrou que a salvação não está em quantas vezes você foi à missa e sim dentro de você, quando você se arrepende de seus erros e se esforça para não repeti-los. Sua fé está dentro de você e só ela pode te dar coragem de fazer o que é justo.
Para viver como Jesus viveu é preciso muita coragem e muita segurança dos seus princípios. Jesus morreu na cruz porque ele teve hombridade suficiente para não negar seus princípios, mesmo que o preço disso fosse a ridicularização e a morte. Jesus morreu na cruz para provar que ele tinha coragem e que nada iria amedrontá-lo e fazê-lo recuar. Ele sabia do seu destino e não tinha medo dele. Jesus não negou sua essência para se safar, como muitos fariam. Se ele fizesse isso, seria apenas mais um covarde.
Por isso, meus caros, eu digo que a maior lição que Jesus nos deixou foi a coragem de ter feito o bem a todos que precisavam, sem distinção. Foi a coragem de ser ético o maior exemplo que Jesus nos deixou. E quando você tem isso, nem a pior das mortes é capaz de fazer você voltar atrás e mudar seu destino. Sua consciência tranquila é o maior tesouro que você pode ter e ela não tem preço.



Clipe "Amar como Jesus amou":

https://www.youtube.com/watch?v=hCYWNKkWt6Q

Daniele Van-Lume Simões         14 de abril de 2017

2 comentários: